Dia Mundial da Bondade| Aqui a BONDADE IMPORTA!

O Dia Mundial da Bondade assinala-se todos os anos a 13 de novembro.

O que o Dia Mundial da Bondade (World Kindness Day) quer reavivar no mundo é o sentido de bondade das pessoas. Um simples obrigado, um belo sorriso ou um gesto carinhoso são pequenas ações que podem fazer toda a diferença.

Neste dia apela-se à paz nas pessoas, colocando-se de lado por 24 horas as diferenças religiosas, fronteiriças e de raça. Com o celebrar da bondade durante um dia, espera-se que se plantem as raízes para se verificar a bondade durante o resto do ano.

Origem do dia

Foi em 1998 que teve lugar em Tóquio a primeira conferência do Movimento Mundial pela Bondade (World Kindness Movement). O objetivo era “criar um mundo mais bondoso e pleno de compaixão”. Atualmente, o Dia Mundial da Bondade celebra-se em vários países do mundo, tais como o Canadá, a Austrália, o Japão, a Nigéria e os Emirados Árabes Unidos. Em certos países oferecem-se flores neste dia, quer a conhecidos, quer a desconhecidos.

Ver mais em https://www.calendarr.com/portugal/dia-mundial-da-bondade/ 

Partilhamos a nossa sincera e humilde participação no desafio proposto pelo Lions Clube de Vila Nova de Famalicão!

http://e-clubhouse.org/sites/vilanovaf/index.php

A Bondade importa mais do que nunca! Vale a pena pensar nisto!!!

Click to play this Smilebox slideshow
Muito OBRIGADA aos alunos que se importaram com a BONDADE!

A Revolução da Bondade

Acho que a grande revolução, e o livro «Ensaio sobre a Cegueira» fala disso, seria a revolução da bondade. Se nós, de um dia para o outro, nos descobríssemos bons, os problemas do mundo estariam resolvidos. Claro que isso nem é uma utopia, é um disparate. Mas a consciência de que isso não acontecerá, não nos deve impedir, cada um consigo mesmo, de fazer tudo o que pode para reger-se por princípios éticos. Pelo menos a sua passagem pelo este mundo não terá sido inútil e, mesmo que não seja extremamente útil, não terá sido perniciosa. Quando nós olhamos para o estado em que o mundo se encontra, damo-nos conta de que há milhares e milhares de seres humanos que fizeram da sua vida uma sistemática acção perniciosa contra o resto da humanidade. Nem é preciso dar-lhes nomes.

José Saramago, in ” Folha de S. Paulo, Outubro 1995″

Anúncios