Encontro com o Escritor David Machado

David Machado nasceu em Lisboa em 1978. Publicou os romances, O Fabuloso Teatro do GiganteDeixem Falar as PedrasÍndice Médio de Felicidade (Prémio da União Europeia para a Literatura, Prémio Salerno Libro d’Europa) e Debaixo da Pele. Publicou, além disso, vários contos para crianças, entre eles, A Noite dos Animais Inventados (Prémio Branquinho da Fonseca 2005), O Tubarão na Banheira (Prémio Autor SPA/RTP 2010), A Mala AssombradaParece Um PássaroEu AcreditoUma Noite Caiu Uma Estrela e Os Livros do Rei. Os seus livros estão publicados em mais de uma dezena de línguas.

Anúncios

Concurso Dia Europeu das Línguas – 26 de setembro

O Ano Europeu das Línguas (AEL) 2001, organizado conjuntamente pelo Conselho da Europa e pela União Europeia, envolveu com sucesso milhões de pessoas nos 45 países participantes. As atividades desenvolvidas celebraram a diversidade linguística na Europa e promoveram a aprendizagem de línguas.

Na sequência do êxito do AEL-2001, o Conselho da Europa instituiu o Dia Europeu das Línguas, a ser celebrado todos os anos no dia 26 de setembro. Os objetivos gerais do Dia Europeu das Línguas são:

  1. Alertar o público em geral para a importância da aprendizagem das línguas e diversificar a oferta linguística de modo a incrementar o plurilinguismo e a compreensão intercultural;
  2. Promover a riqueza da diversidade linguística e cultural da Europa, que deve ser preservada e valorizada;
  3. Fomentar a aprendizagem de línguas ao longo da vida, dentro e fora da Escola, seja para fins académicos ou profissionais, seja para fins de mobilidade ou por prazer e intercâmbio.

Assim, as Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de D. Maria II pretendem assinalar este dia com um concurso.

 

 

Ouvir falar o livro “Os Poemas da Mentira e da Verdade” de Luísa Ducla Soares

Os alunos do 3.º ano das escolas de Cruz, Sta. Eulália, Requião, Arnoso e o Centro Escolar de Louro-Mouquim, durante o 2.º período, ouviram falar o livro “Os Poemas da Mentira e da Verdade”. Assim trabalhou-se a noção de verso, estrofe e rima e falou-se dos elementos da capa do livro (título, autor, ilustrador e editora) e esse foi o mote para iniciar a sua exploração. Abordou-se a organização do livro, leram-se os poemas selecionados e apresentou-se a proposta de trabalho, na qual cada aluno teve de construir um poema “O abecedário sem juízo” envolvendo todas as letras do atual abecedário.

O entusiasmo pela obra da autora foi tanto que se aproveitou para sugerir a leitura de outras das suas obras.