“Cria e partilha com responsabilidade: uma melhor Internet começa contigo.”

No dia 6 de fevereiro , mais de 130 países comemoram o Dia da Internet Mais Segura , sob o mote ‘ Cria e partilha com responsabilidade: uma melhor Internet começa contigo’ . 

 

10 ANOS CENTRO INTERNET SEGURA

Histórico

A Comissão Europeia lançou em 1999 o Programa Safer Internet , a que se seguiu em 2005 o programa Safer Internet Plus . No âmbito do Programa Safer Internet , a Direção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (DGIDC) desenvolveu, em 2004, o projeto Segura N et, com o objetivo de promover a utilização segura da Internet pelos alunos inseridos no sistema de ensino em Portugal e contribuir para a concretização da orientação estratégica “Assegurar a Segurança e a Privacidade no Uso da Internet “, presente n o programa de ação LigarPortugal, adotado pelo Governo em Julho de 2005.

Em 2006, Portugal participou no Programa Safer Internet , através de um consórcio representado pela DGIDC , que geria o Centro de Sensibilização; pela Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), que geria a Linha de Denúncia de Conteúdos Ilegais; pela Microsoft enquanto parceira da Indústria ; e pela então UMIC – Agência para a Sociedade do Conhecimento, I.P., enquanto entidade coordenadora. A cand i- datura foi aceite e o Centro Internet Segura (CIS) inicia atividade a 1 de Janeiro de 2007.

 Para acompanhar as congéneres europeias , que estavam a implementar Helplines especificas de apoio e esclarecimento à população, em 2011 , o Consórcio convidou a Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação para ser parceiro e responsável pela gestão da Linha Ajuda.
 Atualmente , o CIS é da responsabilidade de um Consórcio coordenado pela FCT, e que integra a DGE – Direção Geral da Educação do Ministério da Educação, o IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude, a Fundação PT e a Microsoft Portugal. Apresenta quatro serviços: um centro de sensibilização dirigido ao público em geral (www. Internet segura.pt) e outro específico para a comunidade escolar (www.seguranet.pt), uma Linha Internet Segura e uma Linha Alerta.
 
Objetivos Estratégicos

1 – Combate a conteúdos ilegais;

2 – Minimização dos efeitos de conteúdos ilegais e lesivos nos cidadãos;

3 – Promoção de uma utilização segura da Internet ;

4 – Consciencialização da sociedade para os riscos associados à utilização da Internet .

Continue lendo

Anúncios

“Internautas a bordo”

Para não deixar passar em branco o Dia Mundial da Internet Segura, a biblioteca escolar propôs a atividade “Internautas a bordo”, que durante uma semana permitiu a visualização de um conjunto de vídeos sobre o assunto. As turmas e/ou os alunos interessado puderam ver os vídeos selecionados e abriu-se espaço para o debate de algumas questões que foram sendo colocadas.

Para que todos pudessem ter acesso ao mesmo tipo de informação a biblioteca criou um canal no Youtube que se pretende ir atualizando e apoiar os nossos utilizadores nas suas “navegações”.

Internautas a bordo (2)

Dia da Internet mais Segura

Sabia que…

– Existem cerca de 30 milhões de tweets por dia;

– O YouTube é o segundo motor de busca mais abrangente da Internet com pelo menos 150 milhões de utilizadores a consultarem-no uma vez por semana;

– O Monte Everest já possui cobertura 3G, ao contrário de cerca de 30% das cidades do brasil?

– O utilizador médio em 2012 acedia à Internet pelo menos 4 horas por dia e que nessa altura, 33% da população mundial estava online;

– O crescimento das páginas web foi catapultado na última década, passando dos 3 milhões (registados em 2002) para os 555 milhões (2012);

– E que para atingir uma audiência de 50.000 pessoas, a rádio precisou de 38 anos, a televisão 13 anos e a Internet apenas 4 anos.

Assim, milhões de utilizadores, de todas as idades, culturas e estilos de vida, usam diariamente a Internet. A Internet é por isso, um meio versátil e uma fonte de inesgotáveis recursos, que nos permite contactar com utilizadores em regiões remotas e estabelecer uma rede de partilha com o mundo.

Contudo, este mundo cheio de potencialidades, também oferece alguns riscos que ameaçam a nossa segurança e bem-estar. Nesta área pretendemos evidenciar estes riscos, para o ajudar a se proteger da melhor forma e a educar os mais jovens a fazerem o mesmo.

Ao tomar certas precauções, a sua navegação será mais protegida e, como tal, poderá desfrutar com maior segurança as inúmeras vantagens que a Internet e as mais recentes tecnologias lhe oferecem.

Ver mais em: http://www.internetsegura.pt/riscos-e-prevencoes

Ver mais em: http://www.seguranet.pt

Canal do youtube | Biblioteca

“Internautas a bordo”

No mês de fevereiro a biblioteca escolar tem a preocupação de desenvolver algumas ações, dirigidas à comunidade escolar, que tentam alertar e formar para a utilização correta da internet. Este ano reforçámos a formação para os alunos de 1.º ciclo da EB Vale do Este e foram distribuídas as palavras passe para acederem livremente à internet na escola.

E porque é bom estar informado sugerimos a exploração de algumas páginas com informações relevantes sobre o assunto.

Internet segura – é coordenado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e resulta do trabalho realizado pelo consórcio formado pela FCT, a Fundação para Computação Científica Nacional (FCCN), a Direção Geral da Educação (DGE), o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e a Microsoft Portugal.

SeguraNet – é da responsabilidade da Direção-Geral da Educação/Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas. Faz parte do consórcio público-privado Centro Internet Segura, em parceria com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, o Instituto Português do Desporto e Juventude e a Microsoft Portugal, que, por sua vez, decorre no âmbito do programa CEF-Safer Internet, da Comissão Europeia.

Miúdos Seguros na net – é um projeto que ajuda Famílias, Escolas e Comunidades a promover a segurança online de crianças e jovens.

Júnior Texto – página com algumas informações para os mais novos sobre a internet.

“Pensa Antes de Partilhar”

pensa-antes-de-partilhar-770x472

O Facebook e a plataforma MiudosSegurosNa.Net  lançam em Portugal a campanha “Pensa Antes de Partilhar”, com o objetivo de oferecer aos jovens, pais e educadores os conselhos e ferramentas necessários para os ajudar a aumentar a sua proteção online.

Os Jovens Portugueses e o uso das plataformas sociais na InternetA iniciativa agora lançada tem como base os resultados do estudo “Os Jovens Portugueses e o uso das plataformas sociais na Internet”, que analisa os hábitos e comportamentos dos jovens entre os 14 e os 18 anos. Alguns dos aspectos que foram tidos em conta neste estudo centram-se no uso que fazem da Internet, como gerem a sua presença online ou que estratégias utilizam perante situações incómodas. Através do guia “Pensa Antes de Partilhar”, o Facebook e a MiudosSegurosNa.Net disponibilizam conselhos aos jovens para que partilhem dados de forma responsável.

A Internet é um dos meios de comunicação mais recorrentes e naturais para os jovens que se ligam à Internet principalmente a partir de dispositivos pessoais. De acordo com o inquérito, os jovens portugueses acedem à Internet maioritariamente através do telemóvel (85%) e do tablet (64%) e são mais ativos à medida que crescem, sendo os de 17 e 18 anos os que mais atividade têm, com uma média de 3,5 contas em plataformas sociais.

Apenas 5% dos jovens inquiridos afirma ter enfrentado situações incómodas em alguma das plataformas sociais no último ano e, desses, só 1,5% considerou ser um problema sério. Nestes casos, a primeira opção dos jovens seria pedir ajuda, especialmente aos pais, amigos e às autoridades.

Apesar de apenas 34% dos jovens assumirem que receberam informação sobre as ferramentas de privacidade (22% foram informados pelos pais, 10% por outras pessoas e 2% pelos professores), este é um tema pelo qual se interessam e onde são muito ativos. 80% dos jovens inquiridos já utilizou a configuração de privacidade para bloquear alguém, principalmente as raparigas (85%). No que diz respeito à partilha de passwords, 50% afirma que nunca as partilharia e a outra metade partilharia com os pais (54%), com o melhor amigo ou com o namorado/ namorada (ambas com 34%).

Juntamente com a privacidade, os jovens preocupam-se com os conteúdos partilhados, conscientes de que certos comentários ou fotos podem ser inapropriados e podem mesmo magoar alguém. Também têm em conta quem vê os seus conteúdos e tentam que sejam adequados à sua audiência. A quase totalidade dos jovens inquiridos (94%) considera que não é correto publicar uma foto negativa ou embaraçosa de alguém e 69% acha que o correto é perguntar sempre antes de publicar imagens de outras pessoas, mesmo que essas imagens sejam boas.

Para a maioria dos jovens é claro como devem atuar no caso de receberem comentários desagradáveis. 72% tentaria resolver o problema sozinho contactando a pessoa que tivesse publicado esse conteúdo e em 50% das situações pediria ajuda a alguém. Neste sentido, mais de metade dos jovens já alguma vez pediu a alguém que apagasse um conteúdo sobre si.

Para Natalia Basterrechea, Responsável de Public Affairs do Facebook para Portugal “Este estudo demonstra que os jovens se preocupam cada vez mais com a privacidade, mas também prova que, às vezes, em certos momentos ou sem dar conta, podem partilhar conteúdos prejudiciais para outras pessoas e gerar situações indesejadas. É importante que unamos esforços para continuar a ajudá-los a fazer um uso cada vez mais responsável da Internet. Foi esse o principal objetivo deste guia ‘Pensa Antes de Partilhar’: oferecer-lhes ferramentas para que partilhem de forma segura e apropriada”.

Tito de Morais, fundador e responsável pela plataforma MiudosSegurosNa.Net considera que “para os adolescentes, a Internet é o seu habitat natural e este estudo vem revelar que sabem gerir a sua presença neste meio. É importante termos em conta a participação social dos jovens e o seu poder neste meio, que é um espaço de experiência vital para eles. Destacaria a capacidade que têm em discriminar as diferentes situações que lhes são colocadas, apoiando-se em adultos sempre que consideram necessário. Ainda assim, devemos continuar a enfatizar as ferramentas que têm à sua disposição”

“Pensa Antes de Partilhar”

 

No guia “Pensa Antes de Partilhar”, é disponibilizada informação em torno a 3 eixos principais:

  • As Tuas coisas: conselhos sobre como cuidar da tua privacidade, como e quando partilhar as tuas próprias publicações.
  • As coisas dos outros: o que fazer perante conteúdos enviados pelos amigos e como tomar a decisão sobre se deves ou não partilhá-los.
  • Solução em caso de dúvida: Se já se partilhou algo inadequado, conselhos para lidar com o problema e solucioná-lo.

Quanto às ferramentas de privacidade a considerar quando se partilham conteúdos, o guia centra os seus conselhos nestas três:

  • Passwords: não são um elemento de socialização e não devem ser partilhados com ninguém.
  • A configuração de privacidade: deve-se ter em atenção e definir corretamente quem vê as publicações partilhadas.
  • O seletor de público: deve utilizar-se de cada vez que se partilha um conteúdo para garantir que chega às pessoas adequadas.

O guia “Pensa Antes de Partilhar” pode ser descarregado brevemente a partir do Centro de Segurança para Famílias em https://www.facebook.com/safety

Cinco dicas para os pais

Seja fiel ao que ‘funciona’. O estilo de educação que dá ao seu filho deve ser semelhante online e offline. Cada filho é um filho e cabe aos pais perceberem qual a melhor forma de ‘passarem a mensagem’.

‘O exemplo vem de cima’ Este ditado popular é válido tanto online como offline. Tente ser um bom exemplo para os seus filhos, pois estes farão exatamente o que você faz e não apenas o que diz.

Estabeleça regras desde o início. Acompanhe os seus filhos online desde a sua estreia em redes sociais, pedindo-lhes de imediato amizade no Facebook ou Instagram. Quanto mais demorar a fazê-lo, mais difícil será. Fale-lhes de tecnologia, dos seus benefícios e malefícios.

Procure momentos-chave. Há momentos-chave para ter determinadas conversas como, por exemplo, quando oferece aos seus filhos o seu primeiro telemóvel. Estabeleça regras nessa altura, uma vez que, a partir dos 13 anos, os jovens poderão livremente aderir a redes sociais.

Peça aos seus filhos que o ensinem. Não tem conta no Instagram? Está interessado em serviços de streaming musical? Se os seus filhos estão familiarizados com estas questões, podem ser uma excelente fonte de ajuda. Esta é também uma boa oportunidade para abordar questões de segurança e privacidade. Peça-lhes que o ajudem a definir a privacidade da sua conta no Facebook e eles são perderão a oportunidade de o ensinar e lhe mostrar do que são capazes.

Para aumentar a sua segurança online visite, também, as seguintes páginas do Facebook:

Centro de Segurança Familiar

Ajuda os teus filhos adolescentes a manterem-se em segurança

Jogar pelo seguro

Centro de Ajuda

Semana da Internet + Segura

Está patente na biblioteca de Arnoso uma exposição de tiras de BD e infográficos que nos ajudam a navegar na internet de forma mas segura.

Aproveitámos esta semana para colocar ao dispor dos utentes um Guião para validar páginas Web. Procura-o na biblioteca quando efetuares as tuas pesquisas.

Exposição seguranet (1)       Exposição seguranet (2)

 

Guião

 

https://app.box.com/s/mytdhz5tqqr74dlbf56w