Aceitas um encontro às cegas com um livro?

“Uma biblioteca deve, por isso, oferecer coisas a propósito e coisas a despropósito. Por isso, a Biblioteca é também um lugar de encontro. Nas bibliotecas que visitei vi que esses edifícios, um pouco por toda a parte, eram locais perfeitos para encontros longe do ruído do mundo”

Francisco José Viegas in: “A casa dos livros”

Este suposto “blind date” com um livro é muito simples. O leitor nunca tem acesso ao nome do autor, nem ao título, design da capa ou mesmo à sinopse, apenas tem conhecimento de algumas palavras, através de um papel, que poderão dar algumas pistas sobre o livro aos mais atentos. Para além disto, cada livro tem um bilhete pendurado que diz “blind date with a book”. A ideia original passa por dar menos trabalho aos indecisos e suscitar o interesse dos mais aventureiros.

http://p3.publico.pt/cultura/livros/19500/aceitas-um-encontro-cegas-com-um-livro

 

Anúncios

Encontro com a escritora Paula Oliveira

Histórias Sem Eira Nem Beira

Sinopse

Histórias simples para viajar sem sair do lugar.

Umas levam-nos para o mar, mas outras há que nos direcionam para as montanhas.

Muitas emoções, aventuras, mistérios e afetos povoam todas elas fazendo-nos  sorrir e acreditar num mundo melhor. 

 

Click to play this Smilebox slideshow
24 de outubro
Escritora Paula Oliveira

“Um escritor entre nós” – Valter Hugo Mãe

O escritor esteve no dia 20 de maio, pelas 15h00, na Biblioteca D. Maria II com o apoio da Antunes Livreiros. “Um escritor entre nós” foi mais uma atividade aberta a toda a comunidade educativa que contou com a presença de alunos, pais e um elevado número de professores que aderiram com grande entusiasmo e dedicação.
Licenciado em Direito e pós-graduado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea, Valter Hugo Mãe nasceu em Angola mas vive em Vila do Conde.
O reconhecimento público veio em 2007, com a atribuição do Prémio Literário José Saramago pelo livro “O Remorso de Baltazar Serapião”. Assina obras como “O Apocalipse dos Trabalhadores”, “A Máquina de Fazer Espanhóis” – Grande Prémio Portugal Telecom da Literatura, nas categorias de Melhor Livro do Ano e Melhor Romance do Ano, em 2012 – e “A Desumanização”, cuja edição na Islândia chegou rapidamente ao primeiro lugar do top de vendas. A obra de Valter Hugo Mãe está também publicada no Brasil, Alemanha, Espanha, França e Croácia.
Para além de romances, já escreveu diversos livros ilustrados para crianças, entre os quais “Quatro Tesouros”, “O Rosto” e “As Mais Belas Coisas do Mundo”. A sua poesia está reunida no volume “Contabilidade”.
Valter Hugo Mãe partilha a paixão pela escrita com outras artes. É vocalista e letrista da banda rock “Governo”, que editou o EP “Propaganda Sentimental”, tendo também escrito letras para Paulo Praça, Mundo Cão e Osso Vaidoso. Realizou uma exposição individual de desenhos, em 2007, e apresentou um programa de entrevistas no Porto Canal, em 2012. É um dos protagonistas do filme “O Sentido da Vida”, de Miguel Gonçalves Mendes, realizador do documentário “José e Pilar”. Atualmente, está a preparar um novo romance.
valter_5valter_2

valter_3

valter_4

O Agrupamento de Escolas D. Maria II recebeu, com elevada consideração, um dos mais destacados autores portugueses na esteira da aprendizagem, da leitura e do sucesso académico e continuará a receber os grandes mestres da nossa literatura em prol das literacias.

Valter Hugo Mãe – 20 de maio Biblioteca D. Maria II

cartaz_valter

Valter Hugo Mãe é um dos mais destacados autores portugueses da atualidade. A sua obra está traduzida em variadíssimas línguas, merecendo um prestigiado acolhimento em países como o Brasil, a Alemanha, a Espanha, a França ou a Croácia. Publicou seis romances: A desumanizaçãoO filho de mil homensa máquina de fazer espanhóis (Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano); o apocalipse dos trabalhadoreso remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino.
Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais Contos de cães e maus lobos e O paraíso são os outros. A sua poesia foi reunida no volume contabilidade, entretanto esgotado.
Publica a crónica Autobiografia Imaginária no Jornal de Letras e apresenta um programa de entrevistas breves no Porto Canal. Outras informações sobre o autor podem ser encontradas na sua página oficial no Facebook.

Jardim de Infância de Requião na biblioteca D. Maria II

Todas as grandes personagens começaram por serem crianças, mas poucas se recordam disso.

Saint-Exupéry , Antoine de

As crianças acham tudo em nada, os homens não acham nada em tudo.

Leopardi , Giacomo

As crianças não têm passado, nem futuro, e coisa que nunca nos acontece, gozam o presente.

La Bruyère , Jean de

Nunca ninguém conseguirá ir ao fundo de um riso de criança.

Hugo , Victor

A melhor maneira de tornar as crianças boas, é torná-las felizes.

Wilde , Oscar

Não existe revelação mais nítida da alma de uma sociedade do que a forma como esta trata as suas crianças.

Mandela , Nelson

 Quando vejo uma criança, ela inspira-me dois sentimentos: ternura, pelo que é, e respeito pelo que pode vir a ser.

Pasteur , Louis

As pessoas crescidas têm sempre necessidade de explicações… Nunca compreendem nada sozinhas e é fatigante para as crianças estarem sempre a dar explicações.

Saint-Exupéry , Antoine de

No dia 19 de fevereiro tivemos a alegria de receber o Jardim de Infância de Requião. O tema por nós escolhido foi a magia e parece que resultou! Quanto à leitura foi este o livro:  https://www.minutosdeleitura.pt/livro/793159/nao/

Agradecemos a lindissima lembrança que nos deixaram e um muito obrigada ao Rodrigo pela ajuda fantástica na leitura!

LER+ todos os dias em todos os lugares!
Ouvir falar os livros, dentro e fora do Jardim!;)

 

 

Click to play this Smilebox slideshow
Beijinhos!:)