Bom Ano… com muitas FESTAS e boas LEITURAS! ;)

Anúncios

Querida Mãe,

Holding Hands Cute sweet little baby keeps mom's fingers

Querida Mãe,

És a flor que me deu vida.

Em novembro, quando me colocaste na tua barriga, sentia-me como um rei no seu palácio. O teu corpo parecia uma cidade gigante, em que todos eram meus amigos. Durante a noite, o teu coração embalava-me para poder dormir.

Chegando a agosto, vi a tua cara adormecida. Tu e o pai apresentaram-me ao mundo. Conheci a nossa família que tenho hoje, ensinaram-me a falar, a andar e ficaram todos felizes.

Inscreveram-me na escola. No primeiro dia, fiquei triste, mas eu consegui superar, ou senão, não era o filho inteligente que sou hoje.

Compras-me muitas coisas, e compraste-me muitos animais, como peixes e um cão, e fiquei muito contente.

Para mim, eis o que significa mãe:

M de Minha;

A de Amada;

E de Esperta.

Tu acompanhas-me desde há quase 10 anos (e sei que me vais comprar alguma coisa boa).

Também me dás apoio para a escola e os exames.

Amei-te, ainda te amo e sempre te amarei mãe.

プレゼント

Gonçalo Morais 4º G – Centro Escolar Louro / Mouquim

(Ano letivo 2014/2015)

 

Qualquer Coisa de Paz

2016_Colombe

Qualquer coisa de paz. Talvez somente
a maneira de a luz a concentrar
no volume, que a deixa, inteira, assente
na gravidade interior de estar.

Qualquer coisa de paz. Ou, simplesmente,
uma ausência de si, quase lunar,
que iluminasse o peso. E a corrente
de estar por dentro do peso a gravitar.

Ou planalto de vento. Milenária
semeadura de meditação
expondo à intempérie a sua área

de esquecimento. Aonde a solidão,
a pesar sobre si, quase que arruína
a luz da fronte onde a atenção domina.

Fernando Echevarría, in “Figuras”

http://www.infopedia.pt/$fernando-echevarria