Livros… mesmo debaixo do teu nariz!

O nosso Livro

Deixa-me dizer-te, meu caro, pode bem acontecer que vás através da vida sem saber que debaixo do teu nariz existe um livro no qual a tua vida é descrita em todo o detalhe. Aquilo do qual nunca te deste conta antes, vais relembrando aos poucos, assim que comeces a ler esse livro, e encontras e descobres… alguns livros tu lês e lês e não lhe consegues encontrar qualquer sentido ou lógica, por mais que tentes. São tão “espertos” que não consegues perceber uma palavra daquilo que dizem… Mas esse livro que talvez esteja logo debaixo do teu nariz, tu lês e sentes-te como se tivesses sido tu próprio a escrevê-lo, tal como – como é que hei-de dizer ? – tal como tivesses tomado posse do teu próprio coração – qualquer que este possa ser – e o tivesse virado do avesso de forma que as pessoas o consigam ver, e descrito com todos os detalhes – tal e qual como ele é! 
E como isto é simples, meu Deus! Porquê, eu próprio poderia ter escrito este livro! Porquê, de facto, porquê é que eu próprio não escrevi este livro!

Fiodor Dostoievski, in “Pobre Gente” 


A prenda certa para o teu Natal!
Leva os teus Pais ou familiares às nossas Feiras do Livro! 
Estaremos nas BIBLIOTECAS ;) EB1 de Nine, EB1 de Requião, 
EB2,3 de Vale do Este e na EB2,3 D. Maria II!
 

A Vida de um Livro

Acredito que a vida de um livro enquanto está nas mãos do autor não é mais importante do que quando está nas mãos do leitor. O leitor é quase sempre um autor ele próprio. É ele que dá significado às palavras e por isso até acho muito interessante quando as pessoas me vêm apontar coisas que não eram minha intenção, mas que de facto estão lá. E há muitas outras coisas que foram minhas intenções e que nunca ninguém me referiu, e no entanto também lá estão. Se calhar alguém reparou nelas ou ainda vai reparar. Tudo o que um leitor leia num livro é legítimo porque nessa fase o leitor é tudo, é ele que faz o livro. 

José Luís Peixoto, in ‘Diário de Notícias (2003)

Anúncios

Teatro de sombras e de fantoches

Os alunos do 3.º ano da EB de Requião trabalharam os textos “A Carochinha” e “As sombras Chinesas”, de Luísa DaCosta e António Torrado, respetivamente, e apresentaram duas peças de teatro às crianças do Jardim de Infância e às restantes turmas da escola.

O espetáculo, apresentado na última semana de aulas, foi bastante apreciado por miúdos e graúdos. Os nossos alunos estão de parabéns!

Hora do Conto na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

A turma 4.ºD da EB de Telhado deslocou-se à Biblioteca Municipal para desenvolver uma das muitas atividades propostas pela Biblioteca Municipal. Foram recebidos na sala de leitura infantil e a Dra. Maria João dinamizou a atividade “Hora do Conto” a partir da obra “Posso juntar-me ao clube?” de John Kelly.

Ouvir falar os livros: “A História de Pedrito Coelho”, “Fala Bicho”, “Robertices” e o “O Príncipe Feliz”

A atividade “Ouvir falar os livros” envolveu as turmas de 1.º ciclo das Escolas Básicas de Louro-Mouquim, Quintão, Requião, Telhado e Vale do Este. No 1.º ano a obra escolhida foi “A história do Pedrito Coelho” de Beatrix Potter. Foi dado a conhecer a biografia da autora e lida a história. No fim foi proposto um pequeno trabalho onde as crianças teriam de decorar um coelho com materiais diversos. Todas as crianças gostaram muito da história adquiriram novos vocábulos e seus significados. Aprenderam também uma lição desta história tão bonita.

Para o 2.º ano foram retirados dois poemas do livro “Fala Bicho” cuja autora é Violeta Figueiredo: “O crocodilo” e “O sol poente fala ao lagarto”. Após uma breve apresentação da mesma, e antes dos poemas serem lidos, foi proposto um desafio: o que era comum nos dois poemas? As crianças ouviram os textos e responderam a perguntas e ao desafio proposto. Foi uma atividade interessante e do agrado delas, pois tentaram até memorizar o poema do crocodilo. No fim levaram um sol para decorarem como quisessem.

Para os alunos de 3.º ano, a equipa da biblioteca elaborou uns fantoches com colheres de pau e propôs trabalhar a peça de teatro “A Carochinha” do livro “Robertices”, de Luísa DaCosta, A atividade iniciou com uma breve explicação do que eram os Robertos e porque é que este este tipo de espetáculo era tão apreciado por adultos e crianças. De seguida foi pedido a alguns voluntários que dessem vida aos fantoches e apresentassem o teatro para o resto da turma. Esta iniciativa permitiu que algumas das turmas levassem a mesma peça a outras crianças durante a semana da leitura.

A obra selecionada para os 4.º anos foi “O Príncipe Feliz”, de Óscar Wilde”. Principiámos com uma breve apresentação da biografia do autor seguida da leitura em voz alta do conto. Terminada esta, foi proposta a visualização de uma animação musical em Inglês (ver aqui) que permitiu aos alunos terem contacto com formas menos comuns de trabalhar um texto, ao mesmo tempo que se tentou tornar mais familiar a audição de uma língua estrangeira – o inglês. Os alunos apreciaram a atividade e foram reconhecendo algum do vocabulário usado no vídeo de animação.

Semana da Leitura | Exposição “Roteiro: Educação Literária” e painel “Darias a cara pela Leitura?”

Ao longo de toda a semana na galeria da BE do Arnoso esteve em exposição um pequeno roteiro sobre a educação literária. Foram selecionados alguns autores transversais a alguns ciclos e expuseram-se alguns quadros com frases, fotografias, objetos e livros referentes a cada um. A exposição foi acompanhada por uma tabela de referências das obras de educação literária mencionadas nas metas curriculares.

Para além desta exposição, foi sendo construído o painel “Darias a cara pela Leitura” num corredor contiguo à biblioteca, onde foram expostas algumas fotografias de pessoas famosas a ler, tais como Malala, a Rihanna, Gandhi, David Bowie. Com a intenção de o compor foram sendo convidados alunos e professores a partilharem fotos suas a ler e o painel foi ganhando forma pouco a pouco.