AE D. Maria II leva alunos de Espanhol a Vigo para celebrar as tradições do Dia de Reis

 

No dia 5 de janeiro, aproximadamente duas centenas de alunos do 3.º ciclo do AE D. Maria II rumaram a Espanha.
 Logo à chegada visitaram o “Museo do Mar de Galicia”, onde se pode encontrar uma das mais completas exposições relacionadas com o mundo do mar, com a história da atividade pesqueira e os processos desta indústria (desde a extração e conservação até à comercialização), passando pelos avanços técnicos das embarcação e pela exploração da biologia marinha. Tiveram também a oportunidade de visitar o Farol e o Aquário que reproduz os principais ecossistemas marinhos (das rias galegas e das ilhas Cíes, consideradas um paraíso natural) e a sua biodiversidade, o que pretende sensibilizar os jovens estudantes para a importância da preservação da natureza, enquanto cidadãos civicamente responsáveis. Nesta visita os tubarões despertaram especial curiosidade, assim como o esqueleto de 10 metros de um cachalote, a reprodução do Pergaminho Vindel (do séc. XIII) ou ainda a sala “ludomar” onde se apresentavam jogos e brinquedos relacionados com o mar.
 Durante a tarde os alunos realizaram um Peddy Paper designado “Una Aventura en Vigo” que envolveu a exploração da fortaleza e o parque do Castro, um jardim urbano situado no coração da cidade, onde se encontra um povoado provavelmente celta. Estimulando o interesse pela arqueologia, na encosta da montanha visitaram um complexo castrejo, onde se reproduziram edificações que ilustram a ocupação romana nos séc. III a I a.C. Percorreram uma sucessão de miradouros com elementos decorativos/históricos como, por exemplo, o monumento das âncoras e canhões que comemora a batalha naval de Rande (1702) na qual galeões carregados de ouro e prata trazidos da América sofreram nas rias de Vigo um ataque anglo-holandês e se afundaram nas profundidades da ria, surgindo assim a lenda que continua a atrair caçadores de tesouros. Entre muitas outras atrações, no parque há também um monumento dedicado a Martín Códax, o trovador medieval que imortalizou as ondas do mar Vigo na lírica galaico-portuguesa.
 Descendo a cidade, visitaram de seguida o “Museo de Arte Contemporánea de Vigo" (MARCO) onde participaram numa exploração interativa da exposição “La timidez de la copa de los árboles”, que retrata um fenómeno botânico mediante o qual cada árvore define o limite do seu crescimento, facilitando a coexistência com outras árvores e com a área florestal envolvente. Esta exploração propiciou um brainstorming reflexivo aos alunos, que em diversos cenários devem aprender a conviver em harmonia com os outros, na sua alteridade e diferença, criando sinergias capazes de encontrar possibilidades de resposta à complexidade da vida contemporânea.
 A noite aproximava-se e a “Cabalgata de Reyes” enchia as ruas de música, luz e cor. No desfile, subordinado este ano à temática dos contos da literatura infantil, foram repartidas quatro toneladas de caramelos. Os olhares curiosos iluminavam-se à passagem dos carros alegóricos que, lentamente, percorriam as ruas e o imaginário de milhares de pessoas que presenciavam esta incursão por este mundo de ilusão e fantasia.
 O Grupo de Espanhol deixa um especial agradecimento à direção da escola e a todos os professores envolvidos nesta aventura que permitiu desfrutar da essência da cidade de Vigo e fazer deste um dia de inverno inesquecível.

Anúncios

Escola básica de Lagarinhos a Cantar os Reis

Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou.”  (Jorge Dias)

Cantar os Reis e as Janeiras

Após o Natal e até ao fim do mês de Janeiro, grupos de homens e mulheres, jovens e crianças, com ou sem instrumentos musicais (muitas vezes apenas acompanhados por uma gaita de beiços), iam cantar, de porta em porta, para anunciar o nascimento do Deus-Menino.

Também nós recebemos a visita dos alunos,  professoras, assistentes e representante da Associação de pais da Escola básica de Lagarinhos – Brufe. O espaço que serviu de palco a tão bela cantoria, foi naturalmente a biblioteca! Aqui recebemos e vos apresentamos a tradição em imagens.

Click to play this Smilebox slideshow